sábado, 28 de fevereiro de 2015

Sobre o Inferno Antes e Depois da Vida

 
 
Nem um dos filmes de terror já feitos por Hollywood coloca tanto medo nas pessoas quanto o mito de que um grande lago de fogo aguarda, após a morte, a maioria dos homens e mulheres que não se comportaram de acordo com os padrões de determinadas religiões. A mais conhecida de todas é com certeza a cristã. Tendo provavelmente origens gregas e tão utilizado na idade média para arrecadar dinheiro para a igreja católica, o conto do inferno foi tomando cada vez mais força durante o tempo até chegar nos dias atuais quando ainda pode reger a vida de milhares de pessoas.

O inferno, segundo o conto cristão, é um lugar para onde os que não creram em Jesus de Nazaré vão quando sua vida chega ao fim. Lá existe um grande lago de fogo e enxofre e nas palavras atribuídas ao próprio Jesus "Há dor e ranger de dentes". E não para por ai não. Esse sofrimento é eterno. Ao que parece sua pele não vai ser consumida nem seu coração vai parar, mas a dor continuará a machucar para todo o sempre. É realmente de arrepiar, apesar de ainda não entender ao certo como o fogo pode não arder na sua pele e ainda assim fazer com que as células nervosas responsáveis pela dor sejam ativadas. Mas não se pode perguntar isso aos líderes cristãos, pois eles responderão: "Ele é Deus, pode fazer tudo!"

O fato é que segundo a ultima pesquisa divulgada pela BBC existem mais de três bilhões de pessoas que não seguem a fé cristã. Você leu exatamente isso TRÊS BILHÕES de pessoas que segundo a crença bíblica irão arder no lago de fogo e enxofre para sempre. E isso porque estamos falando apenas dessa geração, se pensarmos em todas as pessoas que já vieram ao mundo e o deixaram sem professar a fé triplicaremos facilmente esse número, contudo todos parecem muito à vontade em afirmar que tal doutrina é verdadeira e ainda que reflete todo o amor de Deus pela raça humana.

Quase ia me esquecendo de que para alguns nós ainda temos o livre direito de escolha, ou "livre arbítrio". É mais ou menos isso: "Você pode crer em mim ou passar a eternidade fritando num lago de fogo. Escolhe ai!" Quando questionado sobre esses fatos, um amigo me respondeu da seguinte maneira: "Não quero saber dos que arderão em chamas, o importante é que eu não estarei lá, pois o Senhor me salvou". Quase fico emocionado com tanto amor pelo próximo. Mas é exatamente isso que acontece com a religião, pessoas realmente boas são levadas a proferir frases carregadas de egoísmo e maldade como essa.Steven Weinberg definiu bem isso quando disse que "Religião é um insulto à dignidade humana. Com ou sem ela teríamos pessoas boas fazendo o bem e pessoas más fazendo o mal. Mas para pessoas boas fazerem coisas más é necessária a religião".

Prefiro encerrar esse post com uma frase que ouvi de um cientista ateu em um dos documentários sobre religião que assisti. Não me lembro o nome dele, mas fiquei fascinado com sua resposta mediante a pergunta se não seria mais vantagem acreditar em deus, pois se ele morresse sem crer e tudo fosse verdade ele iria ser torturado eternamente. Olhando firmemente para os olhos do entrevistador, aquele homem respondeu quase que imortal: "Se eu estivesse no céu sabendo que ao mesmo tempo bilhões de pessoas estavam em sofrimento extremo, esse para mim seria o inferno".

sábado, 21 de fevereiro de 2015

A Humanidade é um Café com Leite

 http://www.youwilldobetter.com/wp-content/uploads/2013/11/Pessoas.jpg

Que sina a do Homem: vive num mundo que lhe foge à compreensão!

Nem o átomo — do grego átomos: que não pode ser cortado, indivisível — que se acreditou durante milênios ser a menor parte da matéria ele consegue decifrar, pois está há mais de um século envolvido nessa aventura.

A cada resposta formulada, surgem outras perguntas...

A natureza é mais feroz do que a Hidra de Lerna, que substituía cada cabeça cortada por duas!

Se nem o micro — cujo tamanho lhe é desprezível — a Humanidade consegue desvendar, o que dirá do macro — cuja extensão ela sequer logra imaginar?

E a si mesmo? Quem ousaria dizer conhecer?

Solucionar as infinitas charadas é divertido.

Melhor mesmo é contemplar e deliciar-se com as inebriantes belezas — internas e externas, pequenas e grandes.

Estou desconfiando de que a Humanidade é café com leite nessa brincadeira com a natureza...

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Pierrot

http://3.bp.blogspot.com/-oZVI2P2yowk/Tq7uGP4UuWI/AAAAAAAAAJM/1gU52FF1dhA/s1600/Pierrot_f.jpg

Pierrot - disse-me um dia um Arlequim risonho -
Sai dessa nostalgia, deixa esse ar de sonho
e vem para a orgia, que é pleno o Carnaval.
Estruge o riso doido e é doida a bacanal !
Tudo chama ao prazer, tudo noss´alma aviva
no maior dos ataques de insânia coletiva !
Sai dessa solidão e salta para a rua
onde a alegria imensa de viver estua
de boca em boca, em claro riso franco;
deixa essa vestia negra e traja-te de branco.
Espera-te, cá fora, o amor de Colombina,
amor feito de luz e música divina
e que há de dissipar o tenebroso véu
em que teu coração, amaro, se escondeu.
Não queira ser jamais como te quis Verlaine:
Sê como te achou Benville; alegre, infrene !
Vem gargalhar na luz, não persista na treva,
Pois, deste mundo, Pierrot, nada se leva!

Eu porém, um Pierrot eleito da Descrença
Que só pensa na dor e na mágoa, que pensa,
apenas, no tristonho lado mal da vida,
deixei-me ali ficar, com a cabeça pendida,
buscando ver surgir, em meio às serpentinas,
uma só Colombina, entre mil Colombinas,
- tipo ideal sonhado em noites cruciais ! ...
por quem vivo morrendo há muitos carnavais !...

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Carnafolia

AGUARDE DOWNLOAD DE IMAGEM ...



Espreguiçadora
Na terra molhada
Abre tuas alas

Vumbora que o samba
É de nunca acabar
Na malícia o tropeço

O pulso entortando
Teus violinos
Ôooo

O "vamos" torneado
Donde consegue alcançar

O sonho na dianteira
Até dormir o abraço
De teu laço esgarçado

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Estrelas


Algumas estrelas estão caindo do céu.
Não são pedras em uma rota aleatória que invadem nosso ar.
São verdadeiros astros carentes de um olhar.
Que impelidos pela tristeza de um esquecimento cruel.
Se jogam para morte abandonando o seu lar.

Mas diga às estrelas que as olho.
Repita para elas minha poesia.
Salve as belas que se jogam deixando o leite da via.
Diga às estrelas que as olho.
E entendo a agonia.

domingo, 1 de fevereiro de 2015

A Filosofia está realmente morta?


Tomar café da manhã, ir para o trabalho, voltar da empresa programando cada segundo a ser aproveitado das abençoadas horas que estamos em casa, os problemas de relacionamento na família e com a sociedade. Todas essas coisas parecem tomar conta de nosso dia a ponto de não nos deixar refletir criticamente sobre quase nada. As maravilhosas perguntas filosóficas que tanto fizeram evoluir psicologicamente a humanidade estão ficando para trás, pois a maioria das pessoas infelizmente não vê razão para, como diria uma amiga, se interrogar com o que muitas vezes não pode ser respondido. O fato não observado ai é que muito provavelmente não há resposta justamente porque só um número muito pequeno de pessoas se move a  pensar sobre o assunto.

Indagações sobre o propósito da vida e do universo, se é que há um propósito, que já vinham sendo esquecidas mediante ao grande crescimento da religião, agora parecem ter sido abandonadas quase que totalmente. Nos comportamos (O verbo está na primeira pessoa do plural por se referir a humanidade) no maior estilo idade média como se já soubéssemos de tudo e por vezes até nos irritamos com as grandes mentes questionadoras que conseguem alcançar um horizonte filosófico que os liberta da gaiola ideológica da qual infelizmente a grande maioria das mentes está presa. Como no conto das rãs não conseguem acreditar no mundo lá fora e estão dispostas até a matar por isso.

Não julgo ter exagerado quando por vezes comparei o mundo atual com uma estrada do tempo em que a caminhada leva a uma era pré-iluminismo. Os estudantes incentivados a desafiar professores em sala de aula para defender o criacionismo são um exemplo claro do forte regredir da sociedade moderna no que se refere a credibilidade da ciência. Acabei de me lembrar que um dos filmes mais comentados nas redes sociais este ano foi  "Deus não está morto", que enreda exatamente o que citei anteriormente neste parágrafo.

As centenas de faculdades particulares que se aglomeram em cada esquina com seus panfleteiros e disputam minuto a minuto os horários de publicidade na televisão não parecem estar preocupadas com o crescimento intelectual de seus alunos mais do que com lucrar grandes quantias no menor tempo de formação possível. Salas inteiras repletas de papagaios repetidores recebem diplomas todo semestre para enfeitar suas paredes.

Contudo, mesmo em meio as ameaças das fogueiras ideológicas que hoje tentam fritar o cérebro de nossos jovens e crianças, vozes filosóficas e críticas se levantam para lutar o combate da razão e do pensamento. Enfrentando os grandes dragões da ignorância e do medo, se fazem ouvir solitárias contra as multidões de engaiolados reunidos em seus galpões. Quem dera pelo menos um desses observasse o que escrevo e viesse à luz do entendimento que lhe daria enfim a liberdade.  

Pesquisar este blog

Você vai marcar a primeira opção?